PROJECTO INDEX
FASES DO PROJECTO
Fase 1 // 11 MAR - 11 ABR
A 10 de Março foi lançado um statement de interacção aberto a todas as comunidades, através do pré-projecto editorial – index.

Sustentado na investigação teórica precedente, em particular no texto A Escrita de Si de Michel Foucault, partiu-se dos conceitos de correspondência e hypomnemata para o desenvolvimento das interacções.

Fase 2 // 22 ABR - 20 MAI
Nesta fase foram desenvolvidas as correspondências de resposta, ocupando a página o lugar de interface entre as comunidades e o ecossistema projectual.

Este ecossistema é constituído por Autor, Leitor e Página, que aqui ocupam funções móveis e interdependentes. A página autonomiza-se, o leitor assume um papel activo no processo de criação, abandonando desta forma uma condição meramente contemplativa perante a obra.

Projecto: Objecto Editorial index
No objecto editorial serão apresentadas as correspondências trocadas entre as comunidades.

Fase 3 // 22 MAI- 26 JUN
Criação de um ecossistema digital composto por organismos que se comportarão de acordo com uma equação entre os valores de referência e o valor da sua entropia.
Visualmente devem estar referenciados à página de origem.
O novo ecossistema deve funcionar como uma comunidade autogenerativa – possibilitando a reprodução, morte, mutação dos organismos pré-existentes.

Projecto: Ecossistema Digital
No Ecossistema Digital index, os micro-organismos serão colocados em interacção, através de variáveis biológicas. Os conceitos visivel/invisivel serão aqui explorados.

Fase 4 // 01 JUL - 14 SET
Pretende-se ainda possibilitar a criação de novos organismos por parte dos utilizadores que entrarão em interacção com este ecossistema digital, e com os organismos pré-existentes.
Este ecossistema, do qual o homem faz parte através da sua imersão e interacção com a experiência, mas também pela criação directa de um novo organismo.

Projecto: Interacção com o Ecossistema
Projecto de instalação interactiva, imersiva e audiovisual.
A interacção com o Ecosisstema e com os micro-organismos digitais é feita pela detecção do corpo através de uma webcam ligada a uma aplicação em Processing.
2014. Hugo Oliveira Vicente. Faculdade de Belas-Artes. Lisboa