INVESTIGAÇÃO
COMUNIDADE BIOLÓGICA
DIAGRAMA DO SISTEMA BIOLÓGICO
As Cidades Invisíveis de Italo Calvino, serviram de apoio na reflexão sobre sistemas colaborativos, mutualistas e parasíticos. A partir daqui, foram investigadas estruturas biológicas com características similares e que embora invisíveis, por via da agregação pudessem ser tornadas visíveis; nomeadamente: estruturas celulares (neurónios, mitocondrias) e comunidades bacterianas de águas profundas.

Vibrio Fischeri

Na investigação sobre sistemas biológicos, que estabelecessem relações inter-espécies/inter-reinos e em que a componente bioluminescente tornasse estes organismos visíveis, encontrei a bactéria Vibrio Fischeri, que estabelece uma relação exclusiva simbiótica e parasítica com as lulas Euprymna Scolopes. Na restante vida marinha (e no homem), a bactéria e a sua família age como patogénico.

Euprymna Scolopes

No diagrama do sistema podem observar-se as relações entre estas espécies, mas também os conceitos a explorar nas relações humanas, no design de comunicação e num eventual dispositivo assente nos novos media:

- Quorum Sensing: detecção e comunicação colectiva e individual, como analogia para os sistemas de comunicação de rede
- Ruído: a comunicação colectiva inter-espécie e inter-reinos é nesta bactéria uma comunicação “sem ruído” (quando em simbiose)
- Biofilm: agregação colectiva como forma de definir acção e estrutura visível
- Morfogénese: reconstrução do orgão de luz do hospedeiro provocado pela infecção do parasita
- Visível/invisível: biofilm, bioluminescência
- Colectivo como densidade e forma à comunicação, é aqui que se define a acção.
2014. Hugo Oliveira Vicente. Faculdade de Belas-Artes. Lisboa