Metodologia
proposta

Continuar a investigação e reflexão, no encontro entre o design de comunicação e os novos media e no diálogo entre o autor, a obra e o público. Questões que se cruzam com as possibilidades que estes nos oferecem, de participação, interacção e de releitura e de [re]construção da realidade.

Processualmente, interessa-me perseguir a exploração colectiva e mutualista da obra, tal como é apontada pelos últimos projectos, onde se refletem as questões de autoria e interdisciplinariedade no design.

Visualmente pretende-se continuar a experimentação e a investigação sobre ruído e sobre uma arqueologia do design, ligada aos processos tradicionais de criação e produção gráfica, no confronto com o computador.

 

 

A condição pós-media, tal como a define Peter Weibel (“Postmediale Konditione”) (2005), obriga os autores e designers à experimentação, a cruzar os media, a cruzar pensamentos, a cruzarmo-nos com o público. Esta “condição” possibilita a transcendência individual do autor e atribui à obra, um lugar próprio – autónomo – mas interdependente.

belasartes